Última hora

Última hora

Refugiados de Munique em greve de fome

Em leitura:

Refugiados de Munique em greve de fome

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de refugiados, candidatos ao asilo político, está acampado no centro de Munique, em greve de fome.

Os cerca de 100 refugiados não comem há cinco dias e recusam água desde terça-feira, em protesto contra as condições a que são sujeitos. O governo do Estado alemão da Baviera já disse que não cede a chantagens. A ministra dos Assuntos Sociais diz que “ninguém pode exigir melhor tratamento através deste tipo de ação”.

Ashkan Khorasani, porta-voz dos refugiados, responde: “O governo alemão tem que tomar decisões dignas da Europa do século XXI. Munique é a cidade mais cara da Alemanha e têm de perceber que as vidas das pessoas são mais importantes que os papéis”.

O grupo quer pôr fim à situação indefinida em que estão muitos destes refugiados, que esperam pelo resultado do pedido de asilo durante um tempo demasiado longo. Os pedidos são muitas vezes recusados.

Estas pessoas vivem sem condições, impedidas de trabalhar, com direito apenas a um racionamento diário de comida.