Última hora

Última hora

Saúde de Mandela permanece um "segredo de Estado"

Em leitura:

Saúde de Mandela permanece um "segredo de Estado"

Tamanho do texto Aa Aa

A África do Sul mantém-se entre a esperança e o luto pelo quinto dia desde o agravamento do estado de saúde de Nelson Mandela.

Frente ao hospital de Pretória, as vigílias alternam com as manifestações de apoio organizadas pelo partido ANC. Alguns meios locais, denunciam a forma como as concentrações poderiam estar a ser utilizadas também para promover a candidatura do presidente Jacob Zuma às eleições do próximo ano.

Zuma, que cancelou entretanto uma visita a Moçambique, deslocou-se ontem ao hospital onde se encontra Mandela, pela segunda vez em dois dias. O presidente tinha afirmado ontem que o estado de saúde de Mandela tinha melhorado, antes da presidência sul-africana emitir um comunicado em que fala de um “estado crítico mas estável”.

Desde o dia 8 de junho que o ex-presidente e nobel da paz, com 95 anos de idade, se encontra hospitalizado na sequência de uma infeção pulmonar que se teria agravado nos últimos dias.

Alguns membros da família insurgiam-se ontem contra a excessiva mediatização da situação quando centenas de jornalistas se encontram frente ao hospital de Pretória.

As dúvidas sobre o estado de saúde de Mandela coincidem com a chegada ao país, esta sexta-feira à noite, de Barack Obama. A Casa Branca afirma que uma possível visita de Obama a Mandela, no hospital, dependerá da decisão da família do ex-presidente.