Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

Senado dos EUA aprova lei da imigração
close share panel

Share this article

Twitter Facebook

O Senado dos Estados Unidos aprovou a nova lei da imigração, uma vitória para o presidente Barack Obama.

O novo diploma vai permitir a legalização de milhões de imigrantes, mas ao mesmo tempo reforça a vigilância das fronteiras. A aprovação fez-se graças aos votos favoráveis de 14 senadores republicanos, incluindo o antigo candidato presidencial John McCain: “Estas pessoas vieram para o nosso país porque queriam realizar o sonho americano. Foi essa a razão. Foi por isso que arriscaram a vida e sim, fizeram-no ilegalmente, dispostos a pagar um preço por isso”, disse McCain.

A lei vai ainda ser discutida na Casa dos Representantes, o que pode significar novas alterações.

O reforço do controlo na fronteira com o México é fruto da negociação com os republicanos e é, também, o ponto mais polémico desta lei e é criticado por muitos: “É uma posição esquizofrénica e discordante. Por um lado, oferecem a legalização a um certo número de pessoas que já vivem nos Estados Unidos. Por outro, reforça a militarização da fronteira”, diz Esmeralda Flores, ativista dos direitos dos imigrantes.

Segundo o novo diploma, os imigrantes que estejam nos Estados Unidos há pelo menos 14 anos podem pedir a naturalização, mesmo que tenham estrado de forma ilegal no país. Há, neste momento, 11 milhões de imigrantes clandestinos no país, dos quais sete milhões de mexicanos.

A nova lei aumenta também o número de autorizações de residência (“cartas verdes”) a atribuir.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre