Última hora

Última hora

Vinte e Sete de acordo sobre a União Bancária

Em leitura:

Vinte e Sete de acordo sobre a União Bancária

Tamanho do texto Aa Aa

Os países da União Europeia estão de acordo quanto à formação de uma União Bancária, mas há divergências entre a França e a Alemanha quanto à forma.

Os ministros das Finanças dos Vinte e Sete aceitaram dar um passo em direção a esta União Bancária, na reunião desta sexta-feira em Bruxelas. A Comissão Europeia tem uma proposta para um mecanismo único que supervisione todos os bancos da União: “A Comissão vai apresentar a proposta de mecanismo único nas próximas duas semanas, o que vai assegurar decisões eficientes, a nível europeu, em relação aos bancos em dificuldades, no seio deste mecanismo. A ideia é fazer com que sejam os bancos, e não os cidadãos, a pagar pelos erros”, disse Durão Barroso, presidente da CE.

A grande diferença de posições, nesta matéria, continua a ser entre François Hollande e Angela Merkel. O presidente francês quer que esta reforma vá o mais longe possível, no quadro dos tratados existentes. Já a chanceler alemã, Angela Merkel, defende que a criação do mecanismo só se pode fazer se houver uma mudança nos tratados. A Alemanha diz que os atuais tratados não dão competências à Comissão para poder supervisionar uma estrutura como esta.

A União Bancária, ou Mecanismo Único de Resolução, pretende fazer com que sejam os próprios bancos da União europeia a salvar os bancos em dificuldades, evitando as operações de salvamento que custaram milhares de milhões de euros aos cofres de vários países europeus.