Última hora

Última hora

Egito: Morsi contestado em manifestações multitudinárias

Em leitura:

Egito: Morsi contestado em manifestações multitudinárias

Tamanho do texto Aa Aa

Um ano depois da investidura, o presidente egípcio é contestado em manifestações multitudinárias por todo o país.

A emblemática praça Tahrir do Cairo, onde se precipitou em 2011 a queda do regime de Hosni Mubarak, encheu-se este domingo com palavras de ordem contra Mohamed Morsi.

Segundo fontes militares, “vários milhões” de egípcios participaram nos protestos contra o presidente e a Irmandade Muçulmana que o apoia. Uma manifestante explica que vão continuar “a resistir até que deixem o país e acabem com a injustiça”.

Outro diz que “é uma revolução para pôr as coisas em ordem. Chegará o dia em que os direitos serão restabelecidos a favor do povo, que continua sem ver mudanças com respeito à época de Mubarak”.

Pelo menos sete pessoas morreram na região do Cairo em confrontos entre opositores e apoiantes de Morsi, várias das quais durante um ataque contra a sede nacional da Irmandade Muçulmana.

O presidente é acusado de governar a favor dos islamitas e de deixar afundar a economia egípcia.

O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “as manifestações com milhões de participantes prometidas pela oposição são agora concretizadas, com egípcios de todas as idades. A população envia assim a bola para o campo do presidente, enquanto espera as suas próximas decisões”.