Última hora

Última hora

Banco do Vaticano: gestores de topo apresentam demissão

Em leitura:

Banco do Vaticano: gestores de topo apresentam demissão

Tamanho do texto Aa Aa

O diretor-geral Paolo Cipriani e o seu adjunto, Massimo Tulli, demitiram-se três dias após o escândalo da detenção de um alto funcionário do banco implicado num caso de branqueamento de capitais.

Monsenhor Scarano foi detido na sexta-feira em conjunto com um elemento dos serviços secretos italianos e um intermediário financeiro.

O presidente do banco, Ernst von Freyberg, foi nomeado diretor interino da instituição, cujo nome oficial é Instituto para as Obras Religiosas.

Na quarta-feira passada, o Papa Francisco instituiu uma comissão de inquérito para averiguar a situação interna do Banco afetado por uma sucessão de escândalos nas últimas décadas.