Última hora

Última hora

Quinta recusa de asilo para Snowden

Em leitura:

Quinta recusa de asilo para Snowden

Tamanho do texto Aa Aa

Edward Snowden acusa os Estados Unidos de tudo fazerem para o impedirem de obter asilo político, segundo uma declaração do ex-consultor da NSA publicada pelo site WikiLeaks.

O homem que divulgou as escutas ilegais dos Estados Unidos ao resto do mundo já recebeu, pelo menos, cinco recusas de asilo e continua no aeroporto de Moscovo, aonde chegou no passado dia 23 de junho, vindo de Hong Kong.

A mais recente recusa chegou da Noruega e soma-se às da Polónia, Índia, Finlândia e Brasil. “As autoridades norueguesas podem, teoricamente, permitir a entrada na Noruega e o asilo a uma pessoa que as autoridades julguem importante, por razões de política externa, mas não vejo nenhuma razão dessas neste caso”, explica Paal Loenseth, vice-secretário de Estado norueguês da Justiça.

Ainda segundo o WikiLeaks, Snowden terá pedido asilo a 21 países, entre os quais a Rússia. Mas o ex-consultor informático acabou por retirar, esta terça-feira, o pedido apresentado a Moscovo. Na véspera, Vladimir Putin dissera-se disposto a conceder-lhe asilo com a condição de que parasse de “causar dano ao parceiro norte-americano”.

Moscovo não quer deteriorar as relações com Washington, já de si difíceis, tendo em conta as divergências sobre a Síria, tema que os dois chefes da Diplomacia discutiram, esta terça-feira, durante a cimeira Asean, no Brunei.

Mas a Rússia considera Snowden um homem livre, que poderá abandonar o país desde que apresente um passaporte válido.