Última hora

Última hora

Um milhão a Timitar

Em leitura:

Um milhão a Timitar

Tamanho do texto Aa Aa

Perto de um milhão de pessoas em Agadir para o Festival Timitar, um festival de música que celebra as canções e os ritmos berberes.

Brahim El Mazned, diretor artístico: “Este festival nasceu para defender a cultura berbere, mas também para acolher as culturas de todo o mundo.”

Khalid Bazid, diretor do festival: “É uma missão de paz, de abertura, todo o mundo é bem-vindo aqui. É por isso que a música Amazigh recebe a música do mundo, é simplesmente uma encruzilhada cultural”.

Marcel Khalife é um cantor e compositor libanês, que estudou em Beirute. A sua obra combina a música tradicional árabe com sons ocidentais: “Há de tudo, como a cultura do Marrocos, é variado. Portanto, há tudo na música, há o Oriente, o Ocidente, folclore, jazz, música Africana, não é tudo, porque é preciso ir mais longe, há o horizonte, há a luz lá, temos que ir juntos”.

Med Jbara é um roqueiro de fusão marroquino baseado em Agadir e é visto como um pioneiro da cena musical marroquina: “O meu rock é como o rock internacional, mas eu toco com melodias marroquinas, como o gnaoui, rai e chaabi. E nós estamos lá para representá-lo, como dizemos, a música marroquina contemporânea também fala de paz e fraternidade mundial, toda a gente gosta de rock e o som é expressivo.”

Houve até música punk Mongol da banda chinesa Hanggai, uma banda que usa instrumentos tradicionais e sons modernos.

Fundada em 1978 pelos comediantes Dan Aykroyd e John Belushi, a Blues Brothers Band desfez-se, juntou-se em 1988 e novamente em 1998 e ainda fazem aparições regulares em festivais de música.

Steve Cropper recorda os velhos tempos: “Cada dia que fomos para o estúdio, era mais como ir à igreja no domingo, era apenas um bom momento, as portas fechadas, estamos lá dentro, estava escuro e não se sabia que horas eram, tocámos música louca e foi muito divertido…Olá a todos os meus amigos da euronews do guitarrista Steve Cropper dos Blues Brothers, venham ver-nos.”

Tommy McDonnell: “Esta é a música com a qual cresci, é uma honra estar no palco com eles, que escreveram isto, assim é à séria.”

O cantor argelino Cheb Khaled é uma mega estrela no mundo árabe e seu último álbum “C’est La Vie” vendeu um milhão de cópias só na Europa em apenas dois meses. No palco, mostrou o apoio aos berberes, vestindo a sua bandeira.

euronews: “Este festival tem um papel importante para os berberes na busca da sua identidade cultural, aqui a palavra-chave é “Ima Ziren”, o que significa “viva” os berberes.