Última hora

Última hora

Crise portuguesa penaliza bolsas e faz disparar juros da dívida

Em leitura:

Crise portuguesa penaliza bolsas e faz disparar juros da dívida

Crise portuguesa penaliza bolsas e faz disparar juros da dívida
Tamanho do texto Aa Aa

A crise política em Portugal causou uma forte queda na bolsa de Lisboa e nas outras praças financeiras.

A instabilidade e a possibilidade de um novo plano de resgate penalizaram o PSI-20, que terminou a recuar 5,3%. Os títulos da banca perderam entre 8 e mais de 14%. Mas o mais preocupante é a subida nos juros da dívida, como explica o corretor João Queiroz: “Dentro do cenário que se criou nas últimas 48 horas, grande parte dos investidores está a atribuir um maior prémio de risco aos ativos financeiros emitidos em Portugal. A taxa de juro implícita emitida a 10 anos, se há 15 dias andava próxima dos 6%, neste momento está próxima dos 8%”.

Embora com descidas mais baixas que Lisboa, as outras praças financeiras da Europa reagiram negativamente. Madrid recua 1,5%, Paris, Frakfurt e Londres cedem também mais de um por cento.

A moeda única manteve-se quase inalterada, apesar dos receios com o ressurgimento da crise do euro. Já as matérias primas registaram fortes subidas.