Última hora

Última hora

Turquia: Tribunal inflige derrota a Erdogan

Em leitura:

Turquia: Tribunal inflige derrota a Erdogan

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça deu razão aos manifestantes que durante mais de duas semanas ocuparam a Praça Taksim. Um tribunal turco inviabilizou o projeto urbanístico para este local emblemático de Istambul, considerando que a população não foi consultada e que o plano viola a preservação e proteção da identidade da praça e do Parque Gezi.

A decisão constitui uma derrota para o chefe de governo. Recep Tayyip Erdogan tinha suspenso as obras até ser conhecida a decisão final da justiça, mas também tinha avisado que poderia recorrer a uma instância superior.

Erdogan foi o principal defensor da construção do centro comercial com a forma de uma caserna militar otomana. O projeto desencadeou uma onda de indignação que se transformou num amplo movimento de contestação contra o executivo. Cerca de 2 milhões e meio de pessoas saíram às ruas de 80 cidades para exigir a demissão do primeiro-ministro, acusado de autoritarismo. Em resposta, Erdogan prometeu referendar o projeto.

Durante os protestos morreram quatro pessoas e perto de oito mil ficaram feridas, de acordo com uma associação de médicos. O parque Gezi esteve ocupado durante mais de duas semanas por milhares de manifestantes que acabaram por ser expulsos pela polícia a 15 de junho.