Última hora

Última hora

Egito: três apoiantes de Mohamed Morsi mortos em tiroteio no Cairo

Em leitura:

Egito: três apoiantes de Mohamed Morsi mortos em tiroteio no Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

Situação extremamente tensa com milhares de manifestantes pró-Mohamed Morsi, o presidente deposto, nas ruas do Cairo.

Pelo menos três manifestantes islamitas, apoiantes do presidente deposto do Egito, foram mortos esta sexta-feira durante os protestos que continuam na capital egípcia.

O incidente ocorreu quando os apoiantes de Morsi tentaram entrar no edifício da Guarda Republicana, que é responsável pela proteção do Presidente.

De acordo com testemunhas oculares, o exército fez três avisos para dissuadir os manifestantes de se aproximarem do edifício. Os três avisos não surtiram efeito e o exército começou a disparar contra os manifestantes.

No entanto, as forças armadas já negaram ter disparado balas reais contra os apoiantes de Morsi, afirmando que foram disparados apenas cartuchos vazios e gás lacrimogéneo. A Irmandade Muçulmana fala de um número indeterminado de feridos durante o tiroteio.

Fontes de segurança adiantaram que o exército também interveio na cidade de Suez para impedir os manifestantes de entrarem numa zona militar, e na península do Sinai, onde grupos armados atacaram vários postos de controlo. Apoiantes e opositores a Mohamed Morsi entraram em confrontos na cidade de Alexandria e noutras localidades do delta do Nilo.

Os islamitas exigem aquilo que consideram ser a reposição da legitimidade no poder, ou seja, o regresso ao Palácio Presidencial de Morsi, o primeiro Presidente democraticamente eleito da história do Egito.

Entretanto, o chefe de Estado interino, Adli Mansour, assinou um decreto para a dissolução da câmara baixa do parlamento, liderada pelos islamitas, e nomeou um novo chefe dos serviços secretos.