Última hora

Última hora

Governos europeus vigiam cidadãos

Em leitura:

Governos europeus vigiam cidadãos

Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus inquietam-se com a vigilância geral e permanente dos seus movimentos na maior parte dos países, assim como o armazenamento de dados pessoais.

A imprensa francesa revelou a existência de informações sobre comunicações recolhidas ilegalmente pelos serviços secretos. O governo apressou-se a desmentir a existência de tal programa, equivalente ao que é mantido pelos serviços de Inteligência norte americanos e britânicos.

Em Londres os protestos:

“Ninguém quer ter todos os seus emails vigiados. É errado. Não sei como vão acabar com isso? Passam o tempo a desenvolver novas tecnologias para nos vigiarem”.

“ Eu, pessoalmente, não uso qualquer rede online.Não uso facebook. Estou mesmo assim desconfortável face à ideia de que informações pessoais tornam-se propriedade de alguém e dão o direito de usá-las. Eu tento ser naturalmente cautelosa”.

Em Berlim um protesto nas ruas e uma petição em linha para exortar o governo alemão a dar asilo ao ex- espião norte americano, Edward Snowden, que revelou a existêncoa deste tipo de programas nos Estados Unidos e resto do mundo.

“Deve-se pôr fim aos serviços secretos de todo o mundo que estão a espionar a nível global, a roubar dados pessoais e a armazená-los. Precisamos de uma ação decisiva por parte do governo alemão.”

A palavra de ordem vinda dos manifestantes exige protecção para Edward Sonwden e asilo em vez de prisão.

Twicepix