Última hora

Última hora

Jean Paul Gaultier e as Panteras

Em leitura:

Jean Paul Gaultier e as Panteras

Tamanho do texto Aa Aa

Jean Paul Gaultier esteve na sua melhor melhor forma com uma coleção felina para a semana de alta costura de Paris. Mostrando que, apesar de algumas temporadas fora, ainda tem vários truques na manga. A pantera feminina foi a inspiração do desfile, que contou com calças de leopardo, casacos de penas impressionantes, vestidos de crepe preto e até mesmo um par de calças inspiradas numa fantasia de palhaço.

A coleção outono/inverno de alta costura da Valentino chegou repleta de emoção e drama. Sobre as cabeças do público estavam cabeças de animais e chifres representando as Cabines do Renascimento, que inspiraram esta coleção.
Os estilistas Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli apresentaram um desfile excêntrico e criativo, com motivos orientais e padrões das arábias fundidos com tweeds escoceses e capas da Renascença, juntamente com bordados de cabeças de leão, abelhas, besouros e libélulas.

A Maison Martin Margiela usou materiais artesanais como o látex e ganga, muito longe da fasquia habitual da alta costura como a seda e a organza. Os 19 visuais estavam organizados em quatro temas diferentes. Mas as características mais importantes desta coleção foram as máscaras florais usadas ​​por modelos encapuzadas.

E o estilista Libanês Elie Saab apresentou a coleção num antigo edifício da bolsa em Paris. Um verdadeiro “Royal Affair”, tal como o nome da coleção, com opulentos vestidos prontos para o tapete vermelho. Elie Saab segurou uma paleta que passava dos vermelhos vivos, para os azuis e para os verdes. O destaque foi o vestido da noiva, um vestido prateado bordado com quartzo fumado, pedras e cristais.