Última hora

Última hora

Egito: salafistas rejeitam El-Baradei como vice-presidente e Ziad Bahaa el-Din como primeiro-ministro

Em leitura:

Egito: salafistas rejeitam El-Baradei como vice-presidente e Ziad Bahaa el-Din como primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

Os salafistas do partido Al Nour, segunda força política do Egito, rejeitaram as últimas sugestões do presidente interino para a liderança do país.

Um porta-voz de Adly Mansour tinha avançado o nome do Nobel da Paz Mohammed El Baradei para o cargo de vice-presidente e do advogado e economista Ziad Bahaa el-Din para primeiro-ministro.

O dia de ontem voltou a ficar marcado por grandes manifestações, tanto de opositores como de apoiantes do chefe de Estado deposto, Mohamed Morsi. Em Alexandria, segunda cidade do país, registaram-se confrontos esporádicos entre os dois campos, que se saldaram em 29 feridos, segundo o ministério da Saúde.

A praça Tahrir do Cairo voltou a encher-se com centenas de milhares de opositores de Morsi, numa demonstração de força com o objetivo de provar que o ex-presidente islamita foi derrubado por uma nova revolução popular e não por um golpe de Estado.

Uma manifestante diz que “o país voltou a ficar seguro, depois da tentativa da Irmandade Muçulmana para o controlar. O Egito voltou para as mãos do povo”.

O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “milhões de egípcios celebram o regresso da legitimidade, ao mesmo tempo que o campo adversário condena o sequestro dessa mesma legitimidade. Entre as duas partes, o Egito continua aberto a conflitos políticos, até que sejam alcançadas as exigências da população”.