Última hora

Última hora

Papa Francisco condena a indiferença do mundo face à sorte dos imigrantes clandestinos

Em leitura:

Papa Francisco condena a indiferença do mundo face à sorte dos imigrantes clandestinos

Tamanho do texto Aa Aa

O papa Francisco escolheu a ilha de Lampedusa como destino da primeira visita
do seu pontificado.

Frente aos milhares de imigrantes clandestinos retidos na ilha, Francisco fustigou a indiferença do mundo face à morte de milhares de pessoas vindas de África à procura de uma vida melhor.

Durante a homilia, seguida por dez mil pessoas, o Papa afirmou: “A cultura do bem estar torna-nos insensíveis aos gritos e ao sofrimentos dos outros; a globalização da indeferença rouba-nos a capacidade de sentir”.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, 40 pessoas morreram desde o início do ano na travessia entre a costa africana e a ilha italiana. No ano de 2012, o balanço foi de 500 mortos.

As Nações Unidas calculam em cerca de oito mil as pessoas que chegaram a Lampedusa desde o principio do ano; a maioria proveniente de países do norte de África e particularmente da Líbia.

A escolha desta porta da Europa para os clandestinos africanos é fortemente simbólica para um pontífice que tenta recentrar a ação da Igreja nos pobres e desprotegidos.

O Sumo Pontífice da Igreja Católica deixou ainda uma palavra aos imigrantes muçulmanos, que iniciam hoje o jejum do Ramadão.