Última hora

Última hora

Grécia: Funcionários na rua contra mobilidade especial no setor público

Em leitura:

Grécia: Funcionários na rua contra mobilidade especial no setor público

Tamanho do texto Aa Aa

A greve dos funcionários municipais gregos contra as listas de mobilidade especial, impostas pela troika, entrou no segundo dia esta terça-feira, um dia depois o governo de Antonis Samaras garantir mais uma fatia de 6,8 mil milhões de euros.

Mas, para Jane Foley, analista do Rabobank, o compromisso é bom para a zona euro mas para a Grécia significa mais esforços. “Atenas continua debaixo de pressão para prosseguir as reformas do setor público.”

O parlamento grego tem de aprovar até ao dia 19 de julho novas medidas de redução do défice público, em particular medidas que visem a reforma do setor financeiro e do setor da saúde. Na segunda-feira, o Eurogrupo deu também luz verde à descida da taxa do IVA na restauração e hotelaria dos 23 para os 13 por cento, com o pressuposto que o governo grego consiga compensar com outras medidas fiscais a perda estimada em cem milhões de euros nos próximos cinco meses.