Última hora

Última hora

Documentos do WikiLeaks em documentário

Em leitura:

Documentos do WikiLeaks em documentário

Tamanho do texto Aa Aa

O galardoado realizador de documentários Alex Gibney virou-se para o WikiLeaks e para o seu fundador Julian Assange no novo filme: “We steal secrets: the Story of Wikileaks”. O WikiLeaks saltou para a ribalta mundial quando os documentos sobre a Guerra do Iraque foram publicados, expondo os segredos do governo americano.

Alex Gibney, realizador: “Bem, há uma característica maravilhosa de David e Golias no WikiLeaks. A ideia que alguns homens com portáteis nas mochilas podem fazer uma enorme diferença, de repente podem recolher estes segredos e depois publicá-los para o mundo, então acho que é uma ideia fantástica que alguns indivíduos podem fazer uma enorme diferença quando temos estas poderosas corporações ou governos a vigiar-nos constantemente. As pessoas podem reagir.”

O filme segue o editor, ativista e jornalista australiano, desde os primórdios do WikiLeaks, em 2006, até cair em desgraça depois da publicação de documentos sobre a Guerra do Iraque em 2010.

Alex Gibney: “Há um retrato complexo do homem neste filme, tanto o idealismo como o que uma das pessoas que trabalham para ele apelidou de:“Nobre Causa da Corrupção”. E passamos por uma imensa angústia a tentar acertar e conversamos com muitas pessoas, tanto pessoas que o adoram, como pessoas que não gostam muito dele.”

O WikiLeaks fez manchete novamente depois de ajudar ex-funcionário da CIA Edward Snowden a voar para longe das autoridades norte-americanas, depois de ter divulgado documentos secretos sobre a vigilância dos Estados Unidos.