Última hora

Última hora

Fígado humano em cérebro de rato

Em leitura:

Fígado humano em cérebro de rato

Tamanho do texto Aa Aa

Cientistas da Universidade da cidade de Yokohama, no Japão fizeram crescer fígados humanos a partir de células estaminais. Esperam que esta descoberta vá ajudar a aliviar a escassez mundial de doadores de órgãos.

As células estaminais podem-se desenvolver em qualquer parte do corpo. Há poucos anos, a única forma de obter estas células era colhê-las a partir de embriões humanos. Um tema algo controverso porque requer a destruição do embrião, um processo com a oposição de muitos grupos religiosos. Mas hoje são facilmente obtidas a partir de células maduras que são re-programadas a um estado primitivo.

Hideki Taniguchi, Professor Universidade de Yokohama: “Não há órgãos suficientes no mundo. Se formos capazes de produzir órgãos, podemos salvar muitas vidas. Há mais de 10 anos queria criar órgãos a partir de células estaminais. Finalmente, embora numa fase inicial, temos sido capazes de fazer isso. Nos próximos 10 anos, esperamos fazer órgãos que as pessoas podem realmente usar.”

Implantes, cada uma com cerca de cinco milímetros, são transplantados para o cérebro de um rato, onde são observados a transformarem-se num fígado humano funcional, com vasos sanguíneos. Cerca de dois dias depois da implantação desenvolvem-se todos os tecidos característicos do fígado humano.