Última hora

Última hora

Luxemburgo: primeiro-ministro Juncker apresenta demissão

Em leitura:

Luxemburgo: primeiro-ministro Juncker apresenta demissão

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo dos serviços secretos do Luxemburgo leva à queda do governo, depois de um longo debate no parlamento ter sido marcado pela saída dos socialistas da coligação governamental.

O primeiro-ministro Jean Claude Juncker, há 18 anos no poder, anunciou que vai apresentar a sua demissão, amanhã, após uma última reunião do executivo às 10h00 locais.

Uma decisão que abre caminho à convocação de eleições antecipadas já em Outubro.

Jean Claude Juncker era acusado de estar ao corrente de uma série de irregularidades nos serviços secretos do país, de escutas ilegais a casos de corrupção e desvio de fundos públicos.

O antigo presidente do eurogrupo rejeitou as acusações frente ao parlamento, depois de todos os grupos parlamentares à exceção dos populares cristãos sociais de Juncker terem aprovado o relatório de uma comissão de inquérito sobre as irregularidades.

Trata-se de uma crise política inédita desde a segunda guerra mundial no país. Interrogado pelos jornalistas à saída do debate, Juncker afirmou a sua intenção de se recandidatar no próximo sufrágio.