Última hora

Última hora

Moscovo diz ter provas de que rebeldes sírios usaram gás sarin

Em leitura:

Moscovo diz ter provas de que rebeldes sírios usaram gás sarin

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia diz ter provas de que os rebeldes sírios usaram gás sarin em Março, perto da cidade de Aleppo.

A afirmação foi imediatamente rejeitada pelos Estados Unidos, que dizem “não ter visto qualquer indício que apoie” essa teoria.

O embaixador russo na ONU disse que peritos do seu país recolheram amostras no local do ataque e que as provas foram entregues ao secretário-geral das Nações Unidas.

Vitali Churkin sublinhou que as autoridades russas “vão seguir os desenvolvimentos com grande cautela e acreditam que não há justificação para o uso de armas químicas na Síria ou em qualquer outro lugar. Se de facto foram usadas, isso deve ser investigado, o que não foi o caso com o incidente de 19 de Março”.

Washington, Paris e Londres acusaram várias vezes o Exército sírio de usar armas químicas contra os rebeldes.

Segundo Churkin, o ataque contra a localidade de Khan al-Assal, em Março, no qual foi usado um projétil com gás sarin, fez 26 mortos, entre os quais 16 soldados.