Última hora

Última hora

Egito: Crise económica compromete aquisição de trigo ao estrangeiro

Em leitura:

Egito: Crise económica compromete aquisição de trigo ao estrangeiro

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da aparente calmia na capital, o Egito vive uma crise económica grave.

Dois anos e meio de convulsões políticas constantes afastaram os turistas e os investidores. As reservas de moeda estrangeira baixaram tornando a importação de alimentos e combustível mais difícil.

Atualmente é grande a inquietação sobre a segurança alimentar do país mais populoso do mundo árabe. O Egito é o maior importador de trigo do mundo, metade do qual é distribuído à população sob a forma de pão altamente subvencionado.

No último relatório trimestral da FAO sobre a previsão de colheitas e a situação alimentar, a agência das Nações Unidas avança para 2013/2014 volumes de importações similares aos do ano passado, mas a baixa das reservas de moeda estrangeira pode levar o banco central a restringir essas importações.

O Egito compra ao estrangeiro anualmente 10 milhões de toneladas de trigo. Ausente dos mercados desde fevereiro comprou pouco antes da destituição do presidente Morsi, cerca de 180 mil toneladas.

Os stocks de trigo dão para pouco mais de dois meses.