Última hora

Última hora

Hollande vaiado no 14 de Julho

Em leitura:

Hollande vaiado no 14 de Julho

Tamanho do texto Aa Aa

Em Paris o desfile de 14 de julho foi aberto pelas tropas do Mali, nos Campos Elíseos, na presença de uma densa multidão.

O presidente francês, François Hollande, passou as tropas em revista num veículo de comando escoltado pela cavalaria da Guarda Republicana.

Sobre a polémica intervenção da França no Mali explicou:

“Foi uma vitória. Eu fui saudado em África, não pelo que eu tinha feito, mas pelo que eu decidi. Aqueles que agiram foram os soldados franceses . Nós derrotámos o terrorismo no Mali, não o vencemos em todo o lado. Nós não vamos fazer guerra em todos os lugares. Fizémos isso, porque fomos chamados por um país amigo, e fomos apoiados pela Europa e pelo direito internacional. “

Numa altura em que se encontra ao mais baixo da sua popularidade desde que foi eleito, Hollande recebeu à sua passagem vaias e assobios.

Para o fórum oficial foram conviados o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, o presidente do Mali, Dioncounda Traore e presidente croata, Ivo Josipovic, convidado de honra.