Última hora

Última hora

Populares atacam esquadras da polícia na Ucrânia

Em leitura:

Populares atacam esquadras da polícia na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Uma multidão em fúria tentou tomar de assalto uma esquadra da polícia em Kiev, na Ucrânia. Os agentes tiveram de reforçar as grades que cercam o edifício. Mas estas acabariam por ceder à pressão do ajuntamento que utilizou também gás lacrimogéneo.

Na origem de tudo isto, está o alegado ataque de um polícia local a uma ativista do partido Svoboda, que denunciava a corrupção das autoridades entre os vendedores de um mercado da cidade. Iryna Bondar explica o que aconteceu: “Senti um pontapé, reagi imediatamente. Vi quem era e chamei a polícia. Ao princípio, as pessoas à volta não perceberam o que estava a acontecer. Mas, depois, os ânimos inflamaram-se e começaram a correr atrás dele.” Uma vendedora relata que “ele esmurrou-a pelas costas. Um polícia assim não pode ser responsável por nada. Quem é que nos protege afinal?”

Há apenas duas semanas, uma outra esquadra foi atacada em Vradiyivka, no sul do país. Dois agentes foram acusados de participar na violação coletiva de uma mulher de 29 anos. Os sucessivos casos de abuso de poder levaram a Amnistia Internacional a qualificar a polícia ucraniana de “organização criminosa”.