Última hora

Última hora

SMS's denunciam Mariano Rajoy no escândalo das contas ocultas do PP

Em leitura:

SMS's denunciam Mariano Rajoy no escândalo das contas ocultas do PP

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, vê-se agora envolvido publicamente no escândalo político das contas ocultas do Partido Popular, com a divulgação pela imprensa de documentos que provam os contactos diretos com o ex-tesoureiro do partido, Luis Bárcenas.

Bárcenas, que está detido desde finais de junho, comparece esta segunda-feira perante os juizes, um dia depois da imprensa espanhola divulgar excertos das mensagens que trocou com Mariano Rajoy e uma lista da contabilidade oculta do partido onde o nome do atual primeiro-ministro surge repetidas vezes, nos tempos em que era ministro do governo de Aznar.

Segundo a imprensa espanhola, Mariano Rajoy manteve contacto direto e permanente com Luis Barcenas pelo menos até março de 2013, mesmo depois do escândalo já ter rebentado.

O Partido Socialista, na oposição, anuncia o rompimento das relações com o PP e pede a demissão do primeiro-ministro. O líder socialista, Alfredo Perez Rubalcaba, diz que “a situação é insutentável, que Rajoy está a dar uma péssima imagem da Espanha e que tem que sair”.

Este domingo em Barcelona e também em Madrid, frente à sede do PP, centenas de pessoas juntaram-se para pedirem a demissão de Mariano Rajoy.

O primeiro-ministro, que ainda não deu explicações, tem esta segunda-feira um teste difícil frente aos jornalistas, numa conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo polaco, Donald Tusk.