Última hora

Última hora

Bruxelas pressiona Islândia para clarificar data do referendo sobre a UE

Em leitura:

Bruxelas pressiona Islândia para clarificar data do referendo sobre a UE

Tamanho do texto Aa Aa

Pouco depois de ter sido eleito, em Abril passado, o primeiro-ministro das Islândia congelou as negociações para a adesão do país à União Europeia (UE) até que se faça um referendo.

Na sua primeira visita a Bruxelas, esta terça-feira, a Comissão Europeia exortou o líder a clarificar a situação rapidamente.

Contudo, Sigmundur Gunnlaugsson disse que “ainda não foi tomada uma decisão sobre a data para o referendo. Os próximos passos no processo são apresentar relatórios ao Parlamento da Islândia, neste Outono, a partir dos quais se iniciarão discussões políticas”.

As negociações com a UE começaram em 2010 e as pescas são o tema mais difícil, já que representam 70% das exportações islandesas.

A UE critica algumas práticas de sobreexploração e, na segunda-feira, anunciou mesmo possíveis sanções no caso da cavala.

O presidente da Comissão Europeia realçou que “garantir a sustentabilidade da pesca da cavala é fundamental e acreditamos que a espécie está em perigo”.

“A Comissão irá explorar todas as medidas possíveis para encontrar uma solução equilibrada e garantir a sustentabilidade. Queremos um acordo negociado e, portanto, não podemos apoiar decisões unilaterais dos países parceiros”, acrescentou José Manuel Barroso.

Outro sector económico importante é o financeiro, que colapsou em 2008, levando ao fecho de três bancos.

Para atrair mais investimento, o governo promete levantar os controlos de fluxo de capitais criados então para proteger a Koroa inlandesa.