Última hora

Última hora

Grécia vai sacrificar dezenas de milhar de funcionários públicos

Em leitura:

Grécia vai sacrificar dezenas de milhar de funcionários públicos

Tamanho do texto Aa Aa

Esta terça-feira é dia de greve geral na Grécia. Ontem, os funcionários públicos reuniram-se num protesto contra os despedimentos em massa no setor.

Na praça Sintagma, frente ao parlamento, onde estão a ser discutidas as medidas a pôr em prática pelo governo, decorreu um concerto.

A Grécia comprometeu-se face aos credores a reduzir fortemente os 700 mil funcionários públicos. Os gregos não se conformam:

“Eles têm que começar a olhar para as pessoas em vez de olharem para os seus próprios interesses económicos. As pessoas estão a sofrer, precisam de olhar para nós ao nível individual e pessoal. Não somos números nem pessoas sem cérebro ou coração”.

“O nosso país está a sangrar. As nossas crianças perderam a esperança e os sonhos e a Europa tem que parar de destruir-lhes o futuro. As crianças são o futuro e o povo está a sofrer. Estamos a pedir ajuda”.

O governo criou uma plataforma de mobilidade para a qual serão transferidos até ao final do ano 25 mil funcionários públicos e mais 15 mil em 2014. Muitos destes funcionários serão mudados de serviço, mas muitos serão despedidos ao fim de oito meses.

Calcula-se que cerca de um milhar de gregos está a ser despedido todos os dias. A taxa de desemprego ronda já os 27%.