Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

É numa aprazível casa do centro da França, que moram Kristian Vikernes e Marie Cachet, detidos pelas autoridades antiterrorismo que receiam a “potencial perigosidade” do casal, “suscetível de preparar um atentado de grande envergadura”.

O norueguês, conhecido como “Varg”, é um apaixonado pelo mundo militar e um simpatizante de Anders Behring Breivik, o autor da matança de Utoya.

O casal estava sob vigilância e a detenção foi motivada pela recente aquisição, legal, de quatro carabinas, por parte da mulher.

Na aldeia, a estupefação é grande. “É alguém que me parecia muito próximo dos filhos. Sabia que era um músico, por isso não me admirava vê-lo sempre por aqui. Por vezes ouvia umas notas de música. Fiquei estupefacto quando ouvi as notícias, de manhã. Caí das nuvens”, admite um vizinho.

“Varg”, autor-compostor de Black metal, assumidamente antissemita e xenófobo, já foi condenado a 21 anos de prisão por ter assassinado um amigo à facada. Saiu ao fim de 16 anos de pena cumprida e instalou-se em França em 2010.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|