Última hora

Última hora

Myanmar procura apoio e investimento britânico

Em leitura:

Myanmar procura apoio e investimento britânico

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com os protestos de um grupo de ativistas dos direitos humanos que o presidente de Myanmar, a antiga Birmânia, foi recebido à chegada à residência do primeiro-ministro britânico.

Tein Sein veio ao Reino Unido falar de relações comerciais com David Cameron. Os ativistas dos direitos humanos tentaram pressionar o chefe do governo britânico a abordar a questão das violações dos direitos da minoria muçulmana na Birmânia, evocando receios de que o país se torne num novo Ruanda.

Ahmed Jarmal, da Organização Rohingya da Birmânia, afirma:
“Apesar de conhecer o nível de violação dos direitos humanos na Birmânia, a limpeza étnica dos Rohingyas e que a Birmânia pode tornar-se num novo Ruanda, David Cameron acolhe o presidente Tein Sein no Reino Unido e estende-lhe o tapete vermelho”.

A Birmânia tenta limpar a imagem após décadas de ditadura e procura o investimento estrangeiro. Para tranquilizar os espíritos, Tein Sein prometeu a libertação dos prisioneiros políticos até ao final do ano. Os ativistas dos direitos humanos querem ver para crer.