Última hora

Em leitura:

Catherine Ashton apela à libertação de Mursi


Egipto

Catherine Ashton apela à libertação de Mursi

A Chefe da Diplomacia europeia pediu, esta quarta-feira, a libertação do presidente deposto Mohamed Mursi.

Catherine Ashton, que reuniu com altos funcionários do governo de transição, empossados esta terça-feira, lamentou não lhe permitirem ver o ex-presidente egípcio.

“Acredito que ele deve ser liberado, que os presos políticos devem ser libertados. Faço a distinção entre as pessoas que podem estar a ser acusadas por outras coisas e aquelas que estão apenas cativas. Garantiram-me que ele está bem. Mas gostava de tê-lo visto ainda que me garantissem que está a ser bem tratado”, afirmou Ashton.

Para o líder da Irmandade Muçulmana há coisas mais importantes.

“O nosso objetivo principal, com este encontro, foi esclarecer a nossa posição. A situação não está relacionada com indivíduos ou partidos, está relacionada com o futuro da democracia no Egito. A nossa posição é a mesma das pessoas nas ruas, um número que aumenta a cada dia.”

Enquanto Ashton reunia com membros do governo de transição, no centro do Cairo, concentravam-se partidários do antigo chefe de Estado.

Os manifestantes entoavam slogans contra o novo governo.

Na noite de segunda-feira para terça-feira, mais protestos acabaram com sete mortos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Kerry aposta no caminho para a paz no Médio Oriente