Última hora

Última hora

Médio Oriente: As hipóteses de um entendimento aumentaram

Em leitura:

Médio Oriente: As hipóteses de um entendimento aumentaram

Tamanho do texto Aa Aa

É um novo fôlego para o processo de paz, no Médio Oriente. Mas, para Benjamin Netanyahu, nem pensar em regressar às fronteiras anteriores a 1967. O primeiro-ministro israelita desmente assim um alto funcionário que avançara esta informação.

As divergências entre israelitas e palestinianos parecem, contudo, atenuar-se, graças ao trabalho do secretário de Estado norte-americano, reconhece o presidente israelita, Shimon Perez: “As últimas notícias que tenho é que o secretário Kerry alcançou grandes progressos e as hipóteses de um entendimento aumentaram. E este dia, amanhã e os dias que se seguem são cruciais.”

John Kerry reuniu-se duas vezes com o presidente palestiniano, esta semana. O que permitiu limar algumas arestas da proposta norte-americana. Proposta que Mahmoud Abbas deverá discutir agora com o seu movimento, a Fatah.

Tudo indica que Abbas possa aceitar a continuação da construção de colonatos, na Cisjordânia, em troca da retoma das negociações de adesão às diferentes organizações internacionais, negociações atualmente suspensas, a pedido de Washington.

Até agora, Abbas exigia o fim da construção de colonatos, na Cisjordânia, e um regresso às fronteiras de 1967, como base de qualquer negociação. O que Israel recusa.