Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

Foi preciso esperar 18 etapas para a França finalmente festejar a vitória de um ciclista da casa no Tour. Christophe Riblon foi o herói para os gauleses, e logo com um triunfo categórico na etapa rainha.

Na subida final, e segunda do dia ao mítico Alpe-D’Huez, Riblon começou por ficar para trás, incapaz de acompanhar o ritmo do companheiro de fuga Tejay van Garderen. O norte-americano chegou a ter 45 segundos de vantagem mas o francês não se deu por vencido.

Alcançou van Garderen e logo atacou para o deixar irremediavelmente para trás. Chegou isolado ao topo e festejou a segunda vitória da carreira na Volta a França.

Entre os homens da frente, Chris Froome perdeu terreno para Nairo Quintana e Joaquim Rodríguez e ainda foi penalizado em 20 segundos por ter recebido assistência nos últimos quilómetros.

Mesmo assim, aumentou a liderança na geral, aproveitando mais um dia para esquecer de Alberto Contador. O espanhol manteve o segundo lugar mas está já a 4m51s da camisola amarela.

Sérgio Paulinho ainda esteve numa fuga mas pagou a fatura na subida final, Rui Costa esteve discreto e caiu para a 32ª posição. Precisamente cem lugares diante do seu compatriota.

A alta montanha promete fazer mais estragos na próxima etapa, com duas contagens de categoria especial e outras tantas de primeira categoria.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|