Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

A confirmar-se, vai ser a primeira vez desde dezembro de 2011 que há uma libertação em massa das prisões israelitas. A autoridade palestiniana insiste que sejam libertados os mais de 100 prisioneiros encarcerados antes dos acordos de Oslo de 1993.

O governo israelita decidiu aceder a esta exigência antes do começo das novas negociações de paz. Israel está pronto a sentar-se à mesa, sem condições.

Já quanto à outra exigência da autoridade palestiniana, a de voltar às fronteiras de 1967, o governo de Israel recusou.

De visita ao Médio Oriente, o secretário de Estado norte-americano John Kerry disse que as duas partes estão prontas para voltar às negociações, depois de três anos de costas voltadas, mas é preciso mais trabalho diplomático até ao começo dos encontros.

Os palestinianos pedem o reconhecimento de um Estado que inclua a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e Jerusalém-Leste, uma exigência que Israel continua a contestar. O outro grande pomo da discórdia continua a ser o dos colonatos. Israel recusa parar a construção de colonatos na Cisjordânia e em Jerusalém-Leste.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre