Última hora

Última hora

Bebé real: "Kate e William são um casal moderno"

Em leitura:

Bebé real: "Kate e William são um casal moderno"

Tamanho do texto Aa Aa

O nascimento do primeiro filho de William e Kate conta com a atenção total dos media. O casal real trouxe uma brisa de ar fresco a uma monarquia britânica que perdeu muito do glamour desde a morte de Diana. Todos querem ver que tipo de pais irão ser William e Kate. Naturalmente serão diferentes das gerações anteriores, como explica Anne Whitelock, uma historiadora da Universidade de Londres:

“William será apenas a segunda geração de pais na realeza a estar fisicamente presente no nascimento. O príncipe Carlos esteve no nascimento de William e Harry, mas antes disso os pais não assistiam. O príncipe Filipe estava a jogar ‘squash’ quando o príncipe Carlos nasceu, portanto não era algo em que os homens se envolvessem. Mas penso que já vimos que Kate e William são um casal moderno e que, de certa forma, os preparativos para o nascimento são semelhantes aos de tantos outros casais. William vai tirar umas semanas de licença de paternidade. Kate, penso que estará muito mais envolvida na maternidade do que outras mães no passado que entregavam essa tarefa a amas”.

Diana foi a primeira que quis romper com esta tradição de entregar as crianças às amas. Muito próxima dos filhos, quis dar-lhes uma infância o mais perto que fosse possível da realidade do seu tempo e passar o máximo de tempo possível com eles”.

Kate, que vem de uma família rica mas “normal” encontrará talvez os mesmos problemas e obstáculos que enfrentou Diana no passado.

“As expectativas de Kate e os seus conhecimentos, a sua experiência, a sua infância e adolescência foram o que podemos chamar normais, do tipo ir à escola e voltar para uma casa como as outras. Por isso, penso que irá ser um choque cultural, enquanto mãe, enquanto mãe na família real, quando Kate tentar proteger o filho e simultaneamente cumprir com as suas funções reais. Penso que vão existir algumas tensões por aí”, afirma Anne Whitelock.

Proteger-se no meio da hiper exposição pública não será tarefa fácil. Mesmo que o herdeiro não deva chegar ao trono tão cedo, a atenção nunca deixará de estar sobre ele e os progenitores.

“Obviamente, esta será uma nova era para a monarquia. Esta criança pode nem sequer herdar o trono até ao século XXII. De facto, a maioria de nós não irá ver este bebé tornar-se monarca. Há um longo futuro pela frente. No entanto, esta criança e este jovem casal real terão, sem dúvida, uma enorme atenção dos media. São uma espécie de casal de celebridades que representam a face de glamour da monarquia britânica, a sua imagem será exportada para todo o mundo”, conclui a historiadora britânica.