Última hora

Última hora

Noruega defende valores democráticos no 2o aniversário de atentados

Em leitura:

Noruega defende valores democráticos no 2o aniversário de atentados

Tamanho do texto Aa Aa

“A defesa da democracia deve ser a única resposta à brutalidade de Anders Breivik”. Foi com esta mensagem que as autoridades norueguesas assinalaram o segundo aniversário dos atentados que provocaram 77 mortos em Oslo e da ilha Utoya, em 2011.

O primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, assinalou a hora do primeiro ataque na capital, depositando uma coroa de flores, frente à sede do governo, no local do primeiro ataque.

“Neste dia os nossos pensamentos vão para os feridos, para os familiares das vítimas. Face ao terrorismo, nunca devemos desistir dos nossos valores. A resposta à violência é mais abertura, mais democracia, mas nunca a ingenuidade. Esta continua a ser a minha posição”, afirmou Stoltenberg.

As celebrações prosseguiram com uma missa na catedral da capital, à qual assistiu o príncipe herdeiro da Noruega e a esposa.

O autor das duas matanças, o fundamentalista cristão e simpatizante da extrema-direita, Anders Breivik, encontra-se a cumprir uma pena de 21 anos de prisão depois de nunca ter reconhecido a sua responsabilidade nos ataques.

Ao início da tarde, as cerimónias deslocaram-se para a ilha de Utoya, palco da morte de 69 pessoas, há dois anos, a maioria militantes das juventudes trabalhistas. Os membros da juventude do partido trabalhista reataram, este ano, o seu acampamento de verão, pela primeira vez desde os ataques. Uma forma de fazer jus às palavras do primeiro-ministro de que, na luta contra o terrorismo, o país não fará qualquer concessão ao nível dos seus valores democráticos.