Última hora

Última hora

Japão: fugas de água e vapor multiplicam-se na central de Fukushima

Em leitura:

Japão: fugas de água e vapor multiplicam-se na central de Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

A situação da central nuclear de Fukushima volta a alertar os japoneses. A operadora da instalação registou hoje uma segunda fuga de vapor, alegadamente não radioativo, do reator número três da central, a segunda fuga nas últimas duas semanas.

O novo incidente ocorre depois da companhia elétrica TEPCO ter admitido, ontem, uma fuga de água radioativa sobre as águas do oceano.

Um responsável do governo garante, “o executivo está a analisar seriamente a situação. Os ministros do Comércio, Indústria e Economia têm ordens para agir rapidamente para evitar que a água contaminada atinja o oceano”, assegurou Yoshihide Suga.

A companhia elétrica TEPCO, por seu lado, voltou a apresentar desculpas aos japoneses:

“Detetámos altos níveis de radiação no subsolo, sob o edifício das turbinas. Queremos apresentar as nossas desculpas pelo incómodo causado a tanta gente em especial à população de Fukushima”, afirmou Masayuki Ono, porta-voz da TEPCO.

Os incidentes perturbam os trabalhos para desmantelar os reatores da central, gravemente danificada pelo terramoto e tsunami de há mais de dois anos. Segundo uma sondagem recente, cerca de 90% dos japoneses acreditam que a situação em Fukushima está longe de estar sob controlo. A TEPCO tinha reconhecido há semanas que as duas mil pessoas que trabalharam na central nos primeiros dias poderiam contrair cancro da tiróide, um número dez vezes superior às previsões iniciais divulgadas pela companhia.