Última hora

Última hora

Egito: atentado visa esquadra de polícia após novos confrontos no Cairo

Em leitura:

Egito: atentado visa esquadra de polícia após novos confrontos no Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

A revolta no Egito contra a deposição do presidente Mohamed Morsi provocou já 189 mortos em menos de um mês, depois um atentado ter visado, esta noite, uma esquadra de polícia a norte do Cairo.

Uma viatura não identificada lançou uma bomba contra a instalação, na cidade de Mansoura, provocando pelo menos um morto e 12 feridos.

Esta manhã, pelo menos um manifestante pró-Morsi foi morto durante uma nova marcha de protesto no Cairo, alegadamente depois da polícia ter utilizado balas reais para dispersar o protesto.

Os novos incidentes ocorrem depois de uma terça-feira turbulenta na capital, com os protestos dos apoiantes do presidente deposto a terminarem em confrontos que provocaram nove mortos.

A irmandade muçulmana, na origem dos protestos, contesta o golpe militar que levou à queda de Morsi, não reconhecendo a legitimidade do novo governo interino.

A vaga de violência coincide com os apelos da União Europeia, Estados Unidos e mesmo o Qatar, para a libertação imediata dos presos políticos, a começar por Mohamed Morsi.

Segundo a Irmandade Muçulmana, mais de 600 membros do movimento teriam sido detidos desde o derrube do ex-presidente no dia 30 de junho.