Última hora

Última hora

Acidente ferroviário: maquinista interrogado pela polícia

Em leitura:

Acidente ferroviário: maquinista interrogado pela polícia

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia espanhola vai interrogar, hoje, o maquinista do comboio que descarrilou na Galiza.

Francisco José Garzón Amo já admitiu que no momento do acidente circulava a 190 quilómetros, numa zona limitada a 80. O excesso de velocidade pode estar na origem do acidente, mas vai ser preciso esperar pelo fim das investigações para ter certezas.

A fotografia e os comentários publicados em 2012 pelo maquinista no Facebook – onde o velocímetro atinge os 200 km/hora estão a gerar polémica em Espanha. Certo, é que ninguém sabe onde foi tirada a imagem, nem em que contexto.

A conta foi, entretanto, encerrada por uma ordem judicial.