Última hora

Última hora

TEPCO acusada de irresponsabilidade

Em leitura:

TEPCO acusada de irresponsabilidade

Tamanho do texto Aa Aa

A fuga de água radioativa da central de Fukushima para o mar é preocupante e traduz a incapacidade da TEPCO lidar com a atual crise.

A Comissão de Monitorização para a Reforma Nuclear que não poupa críticas à operadora da central japonesa que responsabiliza por mais uma catástrofe e acusa de irresponsabilidade.

“Isto revela que a TEPCO não sabe o que está a fazer, que não existe qualquer plano e que não estão a ser desenvolvidos todos os esforços para proteger o ambiente a população” refere Dale Klein da Comissão de Monitorização para a Reforma Nuclear.

“Apesar dos conselhos e apoio dado, não estivemos à altura das expectativas e por isso, pedimos desculpa” refere Naomi Hirose, presidente da TEPCO.

A TEPCO garante ter feito tudo o que podia para evitar a fuga tornada pública há dias e minimiza o impacto ambiental.

A confirmação da fuga chegou cerca de um mês depois da Autoridade de Regulação Nuclear do Japão ter alertado para a possibilidade da água estar a ser derramada no solo e no mar.

Esta semana, a operadora da central de Fukushima detetou, também, uma nuvem de vapor oriunda do edifício III através de imagens captadas por uma câmara de vigilância

O acidente nuclear de Fukushima em 2011 foi considerado o pior desde Chernobyl, em 1986.