Última hora

Última hora

A verdadeira história do punk

Em leitura:

A verdadeira história do punk

Tamanho do texto Aa Aa

Antes dos Sex Pistols e dos Ramones, houve uma banda chamada Death.

O grupo de três irmãos, David, Bobby e Dannis Hackney, compôs música, fez alguns concertos mas nunca saiu da sombra.

Há quem diga que foi “o punk antes do punk”. Uma história pouca conhecida que é agora contada num documentário chamado “‘A Band Called Death”.

“Os Death enfrentaram imensa rejeição nos anos 70. Não tínhamos alternativa senão ficar fechados no quarto, na cave.Escrevíamos música. Eu e o David escrevemos muitas canções. Nunca pensei que essas canções pudessem ver a luz do dia. Para nós, eram uma espécie de recordação, até que aconteceu esta história”, conta um dos elementos da banda, Bobby Hackney.

O documentário tenta perceber as razões pelas quais os ‘Death’ não tiveram o apoio das editoras apesar de hoje ser reconhecidos como o primeiro grupo negro a fazer música punk.

“Era difícil ser negro e tocar música rock em Detroit. Havia um estereótipo,os negros tinham de trabalhar com a editora Motown”, afirma um crítico de música.

“Os nossos amigos negros diziam-nos : então agora andam a tocar com os brancos?”, conta Dannis Hackney.

“Eles queriam que nós tocássemos a música que a comunidade negra ouvia. Nós gostávamos dessa música, gostávamos de James Brown e da editora Motown, mas queríamos tocar rock and roll”, acrescenta Bobby Hackney.

O vocalista da banda, David, morreu mas recentemente o grupo integrou um novo elemento, Bobbie Duncan, e decidiu recomeçar a compor música, a partir das canções feitas nos anos setenta.

O documentário está agora em exibição nalgumas salas norte-americanos e não tem estreia prevista na Europa.