Última hora

Última hora

China e UE chegam a acordo sobre preço dos painéis solares

Em leitura:

China e UE chegam a acordo sobre preço dos painéis solares

Tamanho do texto Aa Aa

A indústria de panéis solares esteve em vias de protagonizar uma guerra comercial entre a União Europeia e a China, mas Bruxelas e Pequim chegaram a um acordo amigável este fim-de-semana.

O gigante asiático domina 80% do mercado europeu, mas aceitou subir o preço dos painéis (0,56 cêntimos por watt em vez dos 0,38 praticados) para evitar pagar tarifas aduaneiras.

O comissário europeu para o Comércio, Karel De Gucht, diz que “criámos uma janela de oportunidade para a indústria europeia poder recuperar. As importações chinesas vão ter um preço mínimo que terá de ser cumprido, caso contrário terão de pagar tarifas aduaneiras por práticas anti-concorrucenciais. Mas claro que os países europeus têm de encontrar a curto prazo uma forma de serem mais competitivos”.

Contudo, a federação europeia de produtores está contra o acordo e ameaça levar o caso ao Tribunal Europeu de Justiça, alegando que os subsídios estatais chineses permitem fabricar a baixo do preço de custo.

Já a Comissão Europeia espera que a China desista do processo contra os vinhos europeus, que moveu em retaliação por este caso.