Última hora

Última hora

Diplomacia europeia no Egito

Em leitura:

Diplomacia europeia no Egito

Diplomacia europeia no Egito
Tamanho do texto Aa Aa

Calma temporária nas ruas do Cairo, depois de um fim de semana sangrento que fez pelo menos 80 vítimas, mortas a tiro pelas forças de segurança, quando participavam numa vigília.

Neste contexto de violência e tensão política, a representante da diplomacia europeia, Catherine Ashton, viajou até ao Egito, para se reunir com todas as partes. Esteve com o presidente interino Adly Mansour, com o chefe do exército, o General Al Sisi e com membros do Partido Liberdade e Justiça, o braço político da Irmandade Muçulmana.

Apoiantes de Mohamed Morsy também convocaram para amanhã um grande protesto, denominado: “marcha com um milhão de manifestantes”, para exigir o regresso ao poder do presidente egípcio deposto pelo exército

A revolta foi crescente durante o funeral de um estudante, que participava no protesto do fim de semana. Tendo as forças de segurança sido acusadas de atirar contra manifestantes pacíficos.