Última hora

Egito: Chefe de Diplomacia europeia reuniu-se com presidente deposto Mohamed Morsi

Em leitura:

Egito: Chefe de Diplomacia europeia reuniu-se com presidente deposto Mohamed Morsi

Tamanho do texto Aa Aa

No Egito, os apoiantes de Mohamed Morsi não desistem: apelam, esta terça-feira, a uma Marcha do Milhão para reclamar a reinstauração do primeiro presidente democraticamente eleito do país.

Quase um mês depois de ter sido deposto, Mohamed Morsi recebeu a sua primeira visita internacional. A chefe da Diplomacia europeia, Catherine Ashton, foi transportada, de helicóptero, durante a noite, para o local onde Morsi se encontra detido, pelo exército.

“Durante as nossas duas horas de conversa, disse-lhe que não ia representar o seu ponto de vista porque, dadas as circunstâncias, não poderia corrigir-me em caso de erro da minha parte. Falámos, profundamente, durante duas horas. Mohamed Morsi tem acesso à informação, em termos de televisão e de jornais. Por isso, pudemos falar sobre a situação. E sobre a necessidade de avançar”, explicou a chefe da Diplomacia dos Vinte e Oito, que tem multiplicado os encontros com políticos dos mais variados quadrantes, incluindo a atual administração interina. Visa alcançar um “terreno de entendimento” para sair da crise.

Catherine Ashton desmentiu, contudo, ter oferecido um “exílio seguro” a Morsi, caso este renunciasse à presidência, da qual foi destituído, pelo exército, no passado dia 3 de julho.

Os apoiantes de Morsi organizam, regulamente, manifestações, algumas das quais degeneram em violentos confrontos, que já fizeram mais de 200 mortos.