Última hora

Última hora

Bulgária entra nos 48 dias de protestos

Em leitura:

Bulgária entra nos 48 dias de protestos

Tamanho do texto Aa Aa

Desiludidos com o que dizem ser uma ordem política corrupta na Bulgária, muitos búlgaros não estão num braço de ferro com o governo. Já vão nos 48 dias de protesto para exigir a demissão do executivo. Acusam-no de defender os interesses de uma oligarquia e não dos cidadãos.

“Hoje, mais do que nunca a Bulgária precisa de pessoas qualificadas, pessoas corajosas que estão prontas a tentar mudar as escolhas civilizacionais, algo que eu penso estar a acontecer com o governo de Oresharski”, diz uma manifestante. Outro, refere que “o fim do governo está para breve. Deverá acontecer em Outubro”.

Os manifestantes não arredam pé de várias instituições governamentais, exigem transparência, além da melhoria das condições de vida num dos países mais pobres da União Europeia.

A onda de protestos começou em meados de Junho depois da nomeação, sem debate parlamentar, de um conhecido empresário para chefe dos serviços secretos.