Última hora

Última hora

Eleições no Mali: "vitória anunciada" de Keïta contestada por adversários

Em leitura:

Eleições no Mali: "vitória anunciada" de Keïta contestada por adversários

Tamanho do texto Aa Aa

Os partidários do ex-primeiro-ministro do Mali, Ibrahim Boubaca Keïta, desceram às ruas de Bamako para celebrar aquela que se anuncia como a vitória do seu candidato, nas presidenciais de domingo.

Com um terço dos votos contados, Keïta conta já com uma larga vantagem face aos 26 rivais. A informação foi avançada pelo ministro da Administração Interna, numa conferência de imprensa, esta terça-feira.

“A vantagem é bastante importante e, caso se confirme, não haverá necessidade de uma segunda volta das presidenciais. No entanto, tudo está a postos caso seja necessário ir a uma segunda volta no dia 11 de Agosto”, garantiu o ministro Moussa Sinko Coulibaly.

Em segundo lugar no escrutínio e a uma larga distância, encontrar-se-à o principal rival de Keïta, o ex-ministro das Finanças, Soumaïla Cissé.

O candidato mostrou-se ontem indignado com o anúncio dos resultados parciais, depois de denunciar várias irregularidades no escrutínio. Cissé afirmou que está pronto a contestar os resultados na ausência de uma segunda volta.

Uma tensão dissipada pelos observadores internacionais, em especial os representantes da União Europeia, que defenderam a legitimidade do escrutínio, marcado por uma participação elevada de 53% e cujo resultado deverá pôr fim a um ano e meio de crise política e militar no país.