Última hora

Última hora

FED mantém estímulos à economia americana

Em leitura:

FED mantém estímulos à economia americana

Tamanho do texto Aa Aa

A Reserva Federal (FED) mantém o seu programa expansionista de apoio à economia norte-americana, informou o banco central no final de mais uma reunião mensal.

Apesar dos sinais positivos da recuperação económica nos Estados Unidos, a instituição dirigida por Ben Bernanke vai continuar a imprimir moeda para prosseguir com a compra de 85 mil milhões de dólares por mês em obrigações.

Ainda não é claro se o corte nos estímulos irá começar em setembro, como esperam os analistas, na perspetiva de parar com a compra de dívida soberana em meados de 2014. Os responsáveis da FED preferem esperar para ver mais sinais de uma recuperação no mercado de trabalho antes de tomarem uma decisão.

Enquanto a Reserva Federal reunia, foram conhecidos dados que mostram um crescimento mais acentuado que o esperado da economia americana.

No segundo trimestre, cresceram as exportações e o investimento não imobiliário enquanto que os cortes na despesa pública aliviaram.

Entre abril e junho, o PIB cresceu 1,7% em termos anuais, quando as previsões apontavam para um avanço a rondar 1%.
A este crescimento melhor que o esperado, no segundo trimestre, não são alheias as alterações introduzidas na fórmula de cálculo do PIB norte-americano, que assim cresceu 2,8% no ano passado, em vez dos 2,2% antes anunciados. O crescimento no primeiro trimestre do ano foi revisto em baixa, de 1,8% para 1,1%.

O consumo privado, que representa mais de dois terços da atividade económica nos Estado Unidos, abrandou no segundo trimestre, mas manteve-se forte.