Última hora

Última hora

Galiza: confirmada comunicação interna antes do acidente

Em leitura:

Galiza: confirmada comunicação interna antes do acidente

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter ocultado a comunicação interna, um controlador da Renfe admite, agora, ter telefonado ao maquinista minutos antes do acidente ferroviário na Galiza.

Antonio Martín Marugán que seguia na mesma composição utilizou o telefone da empresa para dar indicações ao maquinista sobre a linha a seguir aquando da chegada à estação de Ferrol.

Uma comunicação que, de acordo com os investigadores, terá sido ocultada para proteger o maquinista já que as chamadas telefónicas no interior dos comboios só estão autorizadas em situações de emergência.

Os trabalhadores da empresa garantem que esta é uma prática corrente.

Certo, é que o maquinista não travou a tempo de evitar o pior, nem conseguiu explicar porquê. Francisco José Garzón que afirma não ter ingerido álcool circulava em excesso de velocidade na altura do acidente que provocou 79 mortos e mais de 150 feridos.