Última hora

Última hora

Berlusconi: Veredicto iminente

Em leitura:

Berlusconi: Veredicto iminente

Tamanho do texto Aa Aa

Grande expectativa, em Itália, esta quinta-feira em que se aguarda a qualquer momento o anúncio do veredicto do Supremo Tribunal em relação ao caso de fraude fiscal envolvendo direitos televisivos no qual Sílvio Berlusconi é arguido, o chamado caso Mediaset. Um escândalo que pode fazer ruir a frágil aliança de governo em Itália.

O antigo primeiro-ministro pode ver confirmada a pena de quatro anos de prisão – entretanto reduzida para um ano – e ser proibido de exercer cargos públicos.

Em caso de condenação, será a primeira decisão definitiva nos inúmeros casos em que Il Cavaliere é arguido e porá fim a duas décadas em que Berlusconi foi o rosto do centro-direita em Itália.

À porta do Supremo Tribunal, em Roma, esgrimem-se pacificamente argumentos. Há quem pense que uma condenação irá provocar uma “mudança radical em Itália porque as instituições, ao condená-lo, também condenam todos os outros” e há quem tenha “esperança que seja absolvido” porque considera ter existido “uma perseguição judicial a Berlusconi que durou 20 anos”, o que para os apoiantes “é um escândalo”. Daí esperarem que o tribunal seja “razoável”.

Em tom de chantagem, o partido de Il Cavaliere ameaça abandonar o governo e lançar o país no caos político se Berlusconi for condenado.

Fechados na sala do tribunal para evitar qualquer interferência exterior, os cinco juízes do Supremo têm de tomar uma decisão assente apenas na lei, mas essa decisão está impregnada de consequências políticas para o governo de Enrico Letta.