Última hora

Última hora

Sequestrador de Cleveland vai passar o resto da vida na prisão

Em leitura:

Sequestrador de Cleveland vai passar o resto da vida na prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Prisão perpétua para Ariel Castro. O norte-americano acusado de maltratar e sequestrar três mulheres durante mais de uma década em Cleveland foi, ainda, condenado a mais 1000 anos de prisão.

O antigo condutor de autocarros de origem porto-riquenha era acusado de mais de 900 crimes, entre homicídio qualificado por ter forçado abortos a uma das vítimas que mantinha em cativeiro.

Castro pediu desculpa às vítimas e justificou os crimes desta forma:

“Não sou um monstro, sou doente. Sou viciado em pornografia ao ponto de me tornar impulsivo e não compreender que estou agir de forma errada.”

Castro declarou-se culpado após um acordo com a acusação evitando, assim, a pena de morte.

Michelle Knight, uma das vítimas não escondeu a emoção:

“A partir deste momento, não vou deixar que interfiras com a pessoa que sou. Vou começar a viver e tu, a morrer aos poucos todos os dias. Passei 11 anos no inferno, mas o teu inferno ainda agora começou.”

Knight foi a primeira das três mulheres a ser raptada tinha na altura 21 anos.

As vítimas, tal como a criança que nasceu em cativeiro foram libertadas em maio, depois de uma delas ter conseguido pedir ajuda a um vizinho.