Última hora

Última hora

Egito: pró-Morsi recusam apelo à dispersão do governo interino

Em leitura:

Egito: pró-Morsi recusam apelo à dispersão do governo interino

Egito: pró-Morsi recusam apelo à dispersão do governo interino
Tamanho do texto Aa Aa

No Cairo, os apoiantes do presidente egípcio deposto recusam a ordem de dispersão das autoridades e apelaram a um novo protesto maciço, hoje, para exigir o regresso de Mohammed Morsi.

O governo instituído pelo Exército avisou os manifestantes islamitas para saírem “rapidamente” das duas praças que ocupam na capital.

Um apoiante de Morsi diz que “o ministério do Interior não assume a responsabilidade pela situação. Os que estão no poder não estão em sintonia; todos os que participaram no golpe de Estado estão a lutar uns com os outros e não tomarão qualquer decisão, nem vão poder pôr fim aos protestos”.

Outro pergunta “como puderam sequestrar o presidente eleito do mais importante país árabe?”. Diz que “é um crime, internacional e histórico”. E acrescenta que vai “continuar a participar nos protestos até que [Morsi] seja libertado”.

Nos últimos dias, vários dirigentes europeus multiplicaram os esforços diplomáticos para tentar uma mediação entre o governo interino e a Irmandade Muçulmana, que apoia Morsi.

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, que encontrou ambos os campos, evocou uma situação “bastante explosiva”.