Última hora

Última hora

A Filosofia regressou a Atenas

Em leitura:

A Filosofia regressou a Atenas

Tamanho do texto Aa Aa

É um regresso a casa e por isso é assinalado com imponência. O presidente da Federação das Sociedades Filosóficas (FISP), William McBride, explicou que “foi muito entusiasmante quando se decidiu, há cinco anos, em Seul, que o próximo congresso mundial seria no berço da filosofia ocidental.” É claro que falamos de Atenas, onde estarão presentes, nos próximos dias, nomes como Jürgen Habermas e Umberto Eco. E é da Europa que se vai falar.

“As sociedades europeias modernas estão a tentar ser racionais e inclusivas, respeitando as diferenças dos outros. Para que haja uma Europa forte, é preciso repensar a identidade europeia”, afirma Dermot Moran, presidente do Comité Científico da FISP.

Há mais de 3 mil participantes registados, provenientes de 105 países. Estão programadas cerca de 2 mil intervenções. O jornalista da euronews Panos Kitsikopoulos salienta que “a importância simbólica deste congresso é o regresso da Filosofia às suas origens. O ano de 2013 assinala 2400 anos da fundação da Academia Platónica. As sessões especiais vão decorrer nos locais mais emblemáticos de Atenas.”